segunda-feira, 14 de outubro de 2019

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Uma proposta integrada para a Saúde

Nos últimos dias temos assistido a uma troca de galhardetes entre o Governo e a Ordem dos Médicos sobre a Formação Médica e outros problemas que afectam a Saúde em Portugal. Neste texto apresento uma proposta integrada que poderia dar uma resposta única a dois problemas distintos e satisfazer algumas das preocupações levantadas.

Problema 1 - Carências temporárias de médicos

No presente, quando os médicos se ausentam do seu posto de trabalho de forma prolongada (digamos, mais de um mês) - seja por licença de maternidade, licença sem vencimento, o que for - os serviços não têm forma de colmatar essas necessidades temporárias e, muitas vezes, acumulam-se ausências e os serviços ficam severamente desfalcados, sem a presença durante meses de uma percentagem significativa dos seus profissionais.

Problema 2 - Número crescente de médicos que não consegue vaga para o Internato da Especialidade (Formação Específica)

A forma como está pensado o acesso à Especialidade pelos Médicos está cristalizada num tempo em que o SNS estava em franca expansão, o número de alunos de Medicina em Portugal era absurdamente baixo e não viviamos num mundo global.

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Primeiro 'teaser' - do Episódio 1 da série documental "1001 MARGARAÇAS"

Já está disponível uma primeira amostra do Episódio 1 da série 1001 MARGARAÇAS. O episódio chama-se "O Caminho da Margaraça" e vai à procura da Mata da Margaraça, na Serra do Açor.

O primeiro vídeo abaixo é um excerto com legendas em português. O segundo está legendado em inglês.

Esperamos que gostem e fiquem curiosos para ver mais! Fiquem atentos aos próximos desenvolvimentos, aqui ou na nossa página do Facebook, como preferirem.

Teaser com legendas em português


Teaser com legendas em inglês


Se gostarem ajudem a partilhar! Mais novidades em breve.

quinta-feira, 6 de junho de 2019

É a luta contra a abstenção a chave para manter o Chega/Basta fora do Parlamento?

Após as Eleições Europeias de 2019, houve quem quisesse fazer um exercício de extrapolação e calcular como seria a composição do Parlamento se a votação tivesse sido para as Legislativas que aí vêm. De acordo com essa extrapolação, se os resultados se repetissem haveria a estreia de três novos partidos/coligações no Parlamento - Aliança, Livre e Basta - que conseguiriam uma mandato pelo Distrito de Lisboa.
Resultados das Europeias 2019 para o Distrito de Lisboa. Se os resultados fossem das Legislativas 2019, Aliança, Livre e Basta conseguiriam eleger pelo Distrito de Lisboa. O Distrito de Lisboa elege 47 deputados e um resultado igual ou superior a 2,1% dos votos garante a eleição de representante no Parlamento.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Datas de apresentação de «1001 Margaraças - Do Fogo Controlado aos Carvalhais»

Um carvalho-alvarinho é libertado do estrangulamento por giestas.
Estou a colaborar com a MONTIS-Associação de Conservação da Natureza, na organização de apresentações públicas do documentário «1001 Margaraças: Do Fogo Controlado aos Carvalhais» que retrata o trabalho da MONTIS para a recuperação ecológica de terrenos do Baldio de Carvalhais, São Pedro do Sul. Este documentário integra uma série documental em seis partes, da qual será o segundo episódio, e tem a duração de 30 minutos.

Nestas apresentações será feita a projecção do documentário seguida de debate sobre a gestão que a MONTIS está a desenvolver na paisagem abandonada do nosso país. A MONTIS procura levar a gestão do território aonde ela faz falta para criar mais biodiversidade, mais riqueza e mais valor social, com o envolvimento da comunidade.

Este evento insere-se na campanha de crowdfunding Como coisa que nos é cedida para a compra de terrenos marginais que a MONTIS está a desenvolver e a campanha será divulgada durante os eventos e será feito um apelo ao apoio de todos a esta campanha.



As datas previstas para as apresentações + debate + divulgação do crowdfunding são as seguintes:

Lisboa
Evento do Facebook aqui.

Terça-feira, 23 de Abril de 2019, das 18h30 às 20h00
CIUL - Centro de Informação Urbana de Lisboa
Agradecemos ao CIUL/CMLisboa o acolhimento à nossa iniciativa.

Segunda-feira, 6 de Maio de 2019, das 21h00 às 22h30
CampOvivo, Padaria do Povo
Rua Luís Derouet, 20-A, Campo de Ourique, Lisboa
Agradecemos ao CampOvivo e à Padaria do Povo o acolhimento à nossa iniciativa.

Porto 

Jardim Botânico do Porto

Contamos com a vossa companhia!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Ligações sobre o Mundo Natural e Conservação da Natureza #5 de 10/1/2019


Feliz Ano de 2019 para todos. Cabe a nós ajudar a fazer a diferença!
 
Oxalis purpurea por Ana Júlia Pereira, uma das plantas em floração nesta época do ano. Podem ver as plantas em floração em qualquer momento aqui.


quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Ligações sobre o Mundo Natural e Conservação da Natureza #4 de 27/12/2018

http://agemt.org/contraponto/2018/06/10/30-anos-depois-o-legado-do-heroi-dos-povos-da-floresta/
Chico Mendes foi assassinado há 30 anos. Foto daqui.

30 anos depois do assassinato de Chico Mendes
Chico Mendes, ambientalista, foi assassinado a 22 de Dezembro de 1988. Pode ler uma biografia resumida

sábado, 22 de dezembro de 2018

Ligações sobre Conservação da Natureza #3 de 22/12/2018

https://en.wikipedia.org/wiki/Earthrise
A foto Earthrise faz 50 anos. Tirada no dia 24 de Dezembro de 1968, pelo astronauta William Anders da missão estadunidense Apollo 8.


Ligações sobre o Mundo Natural e Conservação da Natureza:


Biodiversidade

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

sábado, 15 de dezembro de 2018

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Agenda da Lista C à Direcção Nacional da LPN

A Candidatura Aberta conseguiu alcançar o objectivo de apresentar uma lista candidata à Direcção Nacional da LPN-Liga para a Protecção da Natureza para as próximas eleições que terão lugar a 26 de Maio de 2018. Somos a Lista C.

Durante o período de campanha, queremos marcar encontros informais com os associados da LPN de Norte a Sul do país e dar a conhecer as nossas propostas e ouvir as vossas opiniões. Os não associados são igualmente muito bem vindos, com o aviso que correm o risco de ficar associados!

O primeiro passeio-convívio é já Sábado, 28 de Abril de 2018, no Porto. Mais informações aqui.

Com essa finalidade em mente, criámos uma Agenda com eventos do Porto a Castro Verde, passando pela Serra do Açor e Lisboa. Podem consultar os locais e datas da nossa Agenda em https://lpn2018candidaturaaberta.blogspot.pt/p/blog-page_24.html. Podem obter uma versão em página A4 para imprimir nesta ligação.

São, em geral, passeios-convívio livres, sem inscrição prévia e sem seguro de acidentes pessoais. A excepção é o voluntariado de dia 12 de Maio. Aceitam o nosso desafio?

Participem e ou ajudem a divulgar! A primeira paragem é já este Sábado, 28 de Abril de 2018, no Porto.

sexta-feira, 30 de março de 2018

Candidatura Aberta para a Direcção Nacional da LPN 2018-2021

Sou associado da LPN-Liga para a Protecção da Natureza há 25 anos. Tenho contribuído de várias formas para a associação mas desta vez resolvi lançar uma candidatura, aberta a todos os associados, para a Direcção Nacional.

Podem ler tudo sobre esta aventura, o que me motiva e a minha visão para a LPN aqui: Candidatura Aberta.


segunda-feira, 19 de março de 2018

Área ardida nos incêndios de 15 de Outubro de 2017 colocaria este dia no quarto lugar dos anos com maior área ardida


Os fogos com data de primeiro alerta de 15 de Outubro de 2017 consumiram uma área de território maior do que a que arde na maior parte dos anos civis completos para os quais há registo, excepto três. Ou seja, a área ardida pelos incêndios começados em um só dia foi tão extensa que colocaria esse dia no quarto lugar dos anos com mais área ardida, algo absolutamente extra-ordinário (ver tabela acima).

A pergunta é, como é que se combatem incêndios num dia como o 15 de Outubro de 2017? Veja-se no gráfico de cima a variabilidade da área diária ardida entre 1 de Junho e 31 de Outubro de 2003 (a azul) e 2017 (a encarnado) - os dois anos campeões em área total ardida - por data de primeiro alerta dos incêndios. Note-se a diferença de escala da área ardida no dia 15 de Outubro de 2017 (pico encarnado da direita), quase cinco vezes maior do que o incêndio de Pedrogão em Junho de 2017, o pico encarnado da esquerda, e como estes dois picos de área ardida em 2017 aconteceram totalmente desfasados do período de maior área ardida em 2003 (mês de Agosto), o segundo ano em que mais área ardeu (picos a azul).

Não existem meios de combate que consigam fazer frente a incêndios desta dimensão. A aposta tem de passar cada vez mais por medidas de prevenção.

domingo, 11 de março de 2018

Teixo, a árvore que deu o nome ao Tejo

Fotografia de teixo em Portugal, por Cristina Estima Ramalho (daqui) e gravura de teixo (daqui)

É uma das árvores mais raras de Portugal Continental, mas nem sempre foi assim. O teixo - Taxus baccata em latim - é uma árvore de folha perene que ainda persiste em alguns vales das Serras da Estrela e da Peneda e Gerês e, parece, também na Serra do Caramulo, o que desconhecia. Podem ver um mapa actual de distribuição da espécie na página da Flora-On (quadrículas com teixo a preto na imagem abaixo). Mas a sua distribuição já foi muito mais alargada, como mostra a abundância do topónimo teixeira por esse país fora.

Em Espanha, a distribuição do teixo, ou tejo como se diz em castelhano, é mais ampla, como também se pode ver na imagem abaixo (quadrículas com teixo a encarnado).
Mapa actual da distribuição do teixo em Portugal Continental (via Flora-On) e em Espanha (daqui).

sexta-feira, 9 de março de 2018

Conheça o projecto "Gestão integrada e promoção da biodiversidade de uma área de montanha na serra do Alvão” dos Baldios da Freguesia de Alvadia, Prémio ICNF 2017

(Se desejar visitar este projecto terá uma oportunidade a 31 de Março de 2018 no passeio mensal da Montis)
A pastorícia com raças autóctones - aqui a vaca Maronesa - é um dos pilares deste projecto. Foto de Avelino Rego.

« (...) o projecto (...) propõe um tipo de gestão que concilie os interesses económicos da população com a preservação e promoção dos valores naturais, com objectivos de conservação de espécies e habitats e de sustentabilidade das actividades tradicionais das comunidades que aí habitam, conduzindo assim a uma valorização do território, promovendo a própria sustentabilidade do modo de viver nesta área de montanha.»

 

Imagem dos Baldios da Freguesia de Alvadia, na Serra do Alvão, onde decorre o projecto. Note-se o mosaico de habitats de montanha, dos prados aos pequenos bosques, passando pelas linhas de água. Foto de Avelino Rego daqui.

A primeira edição do Prémio ICNF (2017) teve três vencedores. No entanto, a procura de mais informação sobre cada um desses projectos não é fácil. Porque considero que as boas práticas na conservação da natureza são merecedoras de uma divulgação mais alargada, faço aqui uma primeira divulgação de um dos projectos vencedores, o projecto Gestão integrada e promoção da biodiversidade de uma área de montanha na serra do Alvão dos Baldios da Freguesia de Alvadia. 

Os três projectos vencedores do Prémio ICNF 2017.
Agradeço ao Avelino Rego a generosidade em me fornecer toda a informação que pedi.

A Freguesia de Alvadia situa-se no Sudeste do concelho de Ribeira de Pena, no distrito de Vila Real. Podem ver a sua localização aqui. O território da Freguesia de Alvadia fica em continuidade com o Parque Natural do Alvão, como se pode ver na imagem abaixo. O Parque Natural do Alvão, com os seus cerca de 7000 ha é relativamente pequeno e abarca apenas parte da Serra do Alvão. O seu pequeno tamanho reforça a importância da boa gestão dos territórios que o rodeiam, e é isso que este projecto ambiciona.


A localização da Freguesia de Alvadia, Concelho de Ribeira de Pena, Distrito de Vila Real.


Para descrição do projecto vou recorrer ao texto de divulgação elaborado pelos próprios que me parece excelente. Dou então a palavra aos autores:

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

"Uma Caminhada por Todos", Mosteiro de Folques, Arganil, 15 de Abril de 2018

Nova Data: 15 de Abril de 2018


Venha participar numa caminhada solidária na belíssima Serra do Açor. Esta iniciativa será uma forma de apoiar com a nossa presença e com o valor da inscrição de 5€ um território grandemente afectado pelos incêndios do passado mês de Outubro de 2017.

 

Um dos bonitos caminhos da Serra do Açor que iremos percorrer. Foto daqui.



"UMA CAMINHADA POR TODOS - Evento Solidário
 
Dia 15 de Abril pelas 9h partimos á conquista de alguns trilhos ribeirinhos da Serra do Açor.

Selada das Eiras. Foto daqui.
O percurso tem cerca de 10km, o ponto de encontro será no Mosteiro de Folques, onde todos os participantes serão transportados para o local de início da Caminhada (Selada das Eiras). Seguidamente, irão através de trilhos, passando nas localidades de Salgueiro e Monte Redondo, terminando o percurso no Mosteiro de Folques, onde haverá um convívio final entre todos os participantes.

A organização pretende com este evento dar movimento a algumas das áreas afetadas pelos incêndios de 2017, sendo que este percurso apresenta um grande interesse paisagístico, pois é feito entre uma linha que separa o que ardeu do que não ardeu, chegando mesmo a passar por trilhos de uma enorme beleza que não foram afetados.

Todas as receitas serão entregues na Conta Solidária da Câmara Municipal de Arganil."


A caminhada é organizada por BeiraSerra Aventure em parceria com o Município de Arganil, a Junta de Freguesia de Folques, a Comissão de Melhoramentos de Monte Redondo e várias outras organizações e negócios locais.



As incrições podem ser feitas na página da BeiraSerra Adventure, organizadora do evento, em https://www.facebook.com/beiraserradventure

Podem ainda aderir ao evento no facebook aqui para verem actualizações de informação, se desejarem.

Irei ajudar a organizar partilha de boleias desde Lisboa, para os interessados. Contactem-me para plerias (a) yahoo.com

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Área de gelo marinho diminui para novos mínimos


A área de gelo marinho atingiu o nível mais baixo desde que se iniciaram registos. Estima-se que seja o nível mais baixo desde há pelo menos 12 000.

Como o mar aberto absorve energia solar melhor do que o gelo marinho, esta diminuição contribui para um aumento da velocidade do aquecimento global.

São más notícias. As alterações climáticas continuarão a agravar-se.


A área de gelo marinho atingiu o nível mais baixo desde que se iniciaram registos.

Ler o artigo original em https://grist.org/article/polar-ice-is-lost-at-sea/ .

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

27 de Janeiro de 2018 - Nova acção de Voluntariado em Monte Redondo, Serra do Açor


Vai decorrer no próximo Sábado, 27 de Janeiro de 2018, uma nova acção de voluntariado em Monte Redondo, Freguesia de Folques, Concelho de Arganil, Distrito de Coimbra. A acção chama-se "Desbravando Caminhos em Monte Redondo" e podem ver a informação sobre a mesma no Facebook aqui.




Depois da #1 acção de voluntariado "Três Dias pela Floresta na Serra do Açor" é tempo de regressar ao Monte Redondo e continuar a abrir caminhos há muito escondidos debaixo de mato. Podem ver um pequeno apanhado das actividades que realizámos na primeira acção, de 8 a 10 de Dezembro de 2017, no vídeo acima, da autoria de Paulo Martinho que participou como voluntário.

Na primeira acção de voluntariado limpámos o antigo caminho de acesso à aldeia e dois outros caminhos que entram pelo território em redor de Monte Redondo. Um desses caminhos é particularmente interessante (é o primeiro que se vê no filme) mas apenas ficámos na meia encosta. Desta vez queremos chegar ao vale e à ribeira!

O objectivo é re-descobrir os antigos caminhos que ligavam a aldeia a outras aldeias, à ribeira e ao baldio. No futuro, ambiciona-se criar novas rotas pedestres nestes caminhos para que o território em redor da aldeia não volte a estar abandonado e tão susceptível aos incêndios florestais.

Nesta acção vamos continuar a limpar estes antigos caminhos, cortando mato ardido e devolvendo placas de xisto aos muros.

Prometemos um ano cheio de acções de voluntariado e caminhadas. Venham! 


Para mais informações contactem-nos para plerias (a) yahoo.com ou então via a página do Facebook do Evento.

domingo, 21 de janeiro de 2018

A minha má experiência com a Coopérnico e porque considero importante relatá-la

Poucas coisas me frustam tanto como o cinismo ou falta de noção de auto-intitulados arautos de "novos paradigmas"


Em Outubro de 2017 aderi à Coopérnico e tornei-me cooperante. A Coopérnico, nas suas próprias palavras:

 A sua visão e missão expressas são:

A sua actividade económica central é o financiamento de projectos de energias renováveis, essencialmente, pelo que consegui perceber, produção de electricidade com paineis de energia solar fotovoltaica. Para além desta actividade principal, a Coopérnico permite ainda a realização de contratos de fornecimento de electricidade, mediante uma parceria com um distribuidor de electricidade. Para se ser cliente no fornecimento de electricidade tem que primeiro ser-se cooperante.


Este foi o panorama geral que me fez querer aderir e tornar-me cooperante. O meu entusiasmo era grande e partilhei-o no Facebook, tentando angariar mais cooperantes. Há anos que procuro abandonar a EDP e esta pareceu-me a oportunidade perfeita.

No entanto, as minhas expectativas, que eram altas, foram rapidamente goradas e, em semanas, fui praticamente empurrado para fora da cooperativa. Aqui vou expor as razões para a minha desilusão e o que me leva a censurar a Coopérnico tanto no sentido geral como na forma como lidou comigo.