terça-feira, 28 de março de 2017

Carta Aberta ao ICNF sobre o anunciado abate de milhares de árvores em Sintra

Abaixo está a carta, com 11 perguntas, que eu e um conjunto de outras pessoas enviámos ao ICNF. Pretendemos pedir informações sobre o anunciado abate de milhares de árvores no Parque Natural Sintra Cascais. O objectivo é pressionar de alguma forma para que sejam adoptadas as melhores práticas (não cortar árvores em época de nidificação, por exemplo) e que se planei bem o que se vai fazer antes de se fazer, prevendo onde vão passar as máquinas, etc.

Qualquer pessoa pode usar este texto e, alterando-o ou não, enviá-lo para:

icnf @ icnf.pt (sem os espaços).

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Exmo. Senhor Presidente do Conselho Directivo do ICNF
Eng.º Rogério Rodrigues

Considerando a intervenção que está a ser preparada nos Perímetros Florestais da Serra de Sintra e Penha Longa e, mais especificamente, na envolvente aos arruamentos públicos (EN9-1 troço entre a Lagoa Azul e a Malveira da Serra, Estrada Florestal Malveira-Portela e acesso à Barragem do Rio da Mula) a qual, segundo o que tem sido divulgado na comunicação social, implicará o abate de milhares de espécimes arbóreos numa extensão de cerca de cinco quilómetros em pleno PNSC,

sábado, 18 de março de 2017

Primeiro enxame de 2017: a Primavera chegou!


O primeiro enxame de abelhas do ano é um excelente indicador da chegada da Primavera. Apesar de a enxameação não ser muito desejável quando se quer maximizar a produção de mel, porque divide a força de uma colónia em dois, sou fascinado pela vitalidade de um enxame. Transmite-me energia.

Hoje voltei a casa no final da tarde e tinha um à minha espera. Ainda fui a tempo de o 'encaixotar' num núcleo pronto para a ocasião.

E, apesar de a colmeia de onde saiu o enxame ter ficado mais fraca, estou certo que no Verão terei mais favos como os da foto. Sacrifico alguns de bom grado pelo prazer que apanhar um enxame me dá. Quando consigo apanhar...


terça-feira, 7 de março de 2017

A PrEP, o CheckPointLX, e a promoção da medicalização do sexo entre homens


A promoção à PrEP por parte do CheckPointLX comprometeu a minha confiança no seu trabalho para a prevenção da infecção por HIV . Deixo aqui a minha opinião.
  
Imagem da campanha de promoção à PrEP pelo CheckPointLX. O valor 99% é um valor teórico e nunca foi concretizado em nenhum estudo observacional.

Tenho sido, ao longo dos anos, um apoiante do trabalho feito pelo CheckPointLX (CPLX). Estive presente na inauguração, divulguei os seus serviços por amigos, conhecidos e desconhecidos e usufruí eu próprio dos mesmos. Foi um projecto válido e importante.

Mas a forma como têm promovido desde 2015 a profilaxia pré-exposição (conhecida pela sigla anglo-saxónica PrEP), fornecendo informação enganadora, incentivando e facilitando, sem critério, o acesso (ilegal) de todos que a queiram tomar e diminuindo o papel do preservativo na luta contra a SIDA, erodiu a minha confiança na sua capacidade técnica. É inconcebível que considerem ser boa ideia que 80% dos homens que têm sexo com homens (HSH) tomem a PrEP, no que equivaleria a uma massificação da medicalização do sexo entre homens, como se fosse uma doença. É igualmente condenável que defendam que a PrEP pode substituir o preservativo na prevenção do HIV.

Nesta minha publicação vou questionar algumas das afirmações feitas no texto da campanha de promoção à PrEP do CheckPointLX.

Considero que se tornaram um problema na luta contra a infecção por VIH na comunidade de homens que têm sexo com homens (HSH). Neste texto pretendo expor algumas das questões que as suas intervenções públicas me levantaram e que me levaram a pensar assim.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Boletim metereológico, IPMA style

Infelizmente, continuamos sem ter em Portugal uma única emissão televisiva diária ou semanal com um boletim metereológico para todo o país minimamente informativo.

Uma imagem estática da previsão do tempo, como nos é mostrada no presente nos canais portugueses de televisão. Via IPMA.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Passeio guiado ao Jardim Braamcamp Freire, Sábado 17 de Dezembro 2016

É já no próximo Sábado (17 de Dezembro de 2016 ) que iriei guiar um passeio ao Jardim Braamcamp Freire no Campo dos Mártires da Pátria, Lisboa, a convite da Plataforma em Defesa das Árvores.

http://somosarvores.blogspot.pt/2016/12/um-mes-um-jardim.html

"Venham conhecer algumas das mais impressionantes árvores de Lisboa e as suas histórias, a entrada é livre e grátis. Ponto de encontro, 11 Horas na esplanada do Jardim (zona do lago). Se sobrar tempo ainda damos um salto ao Jardim do Torel. Apareçam."


terça-feira, 15 de novembro de 2016

Querem ajudar a criar um novo jardim em Lisboa? Votem até 20 de Novembro de 2016!

Conheçam este projecto que quer devolver a todos nós um espaço maravilhoso mas desconhecido mesmo no centro da cidade de Lisboa que está previsto transformar-se em parque de estacionamento. Visitem os sítios do projecto para mais informação em http://www.caracoldapenha.info/ e https://www.facebook.com/jardimcaracoldapenha . Divulguem e votem até 20 de Novembro de 2016!

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Tempo de Mudança - Mostra de filmes sobre o estado do Ambiente - Campo de Ourique, Lisboa



«Este ciclo pretende apresentar obras cujas temáticas versem as diferentes áreas do desenvolvimento sustentável, dando destaque às questões ambientais e sociais. Alguns destes filmes são obras-primas clássicas ou documentários de referência, outros passaram por um circuito mais comercial. Mas todos têm por objectivo a divulgação duma problemática associada ao desenvolvimento sustentável. Filmes para reflectir e questionar, mas também para desfrutar simplesmente como objectos de cinema.»

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Visita ao EVOA: uma tarde muito bem passada e a repetir

O Centro de Interpretação do EVOA. O janelão da cafetaria tem uma vista espectacular. O edifício faz lembrar uma palafita. No topo do edifício, à direita, vê-se uma caixa ninho ocupada por corujas-das-torres!

Fui, finalmente, conhecer o EVOA-Espaço de Visitação e Observação de Aves. Saí com duas certezas: pena de não ter ido há mais tempo e vontade de regressar!

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

6 de Setembro de 2016 dia mais quente do ano


E quando pensávamos que seria difícil bater as temperaturas extremamente altas do primeiro final de semana de Agosto de 2016 somos surpreendidos pelo início de Setembro de 2016 que guardava uma surpresa.

O IPMA publicou uma análise do tempo neste início de Setembro de 2016 aqui.


Como se pode ver no gráfico, o dia 6 de Setembro de 2016 foi o mais quente do ano na média nacional das temperaturas mínimas (19,76ºC), média (29,19ºC) e máxima (38,62ºC).

O IPMA confirma ainda que este tempo é extremamente anormal para Setembro:
Nos dias 5 e 6 de setembro foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de setembro em 73% das estações (total de 82 estações): 17% no dia 5 e 56% no dia 6. De destacar que em 24% das estações foram ultrapassados no dia 6 os maiores valores de temperatura máxima registados no dia 5.

De referir também os valores muito altos da temperatura mínima, que ultrapassaram os maiores valores anteriormente observados nas estações de Vila Real, Guarda, Castelo Branco, Lisboa, Évora, Beja e Vila Real de Santo António.
Ou seja, recordes de temperatura máxima batidos em 73% do território, algo absolutamente anormal. Recordes de temperatura mínima também batidos de Vila Real de Santo António no Algarve a Vila Real em Trás-os-Montes.

Entretanto, desde que escrevi os últimas mensagens , tomei conhecimento de um novo relatório da IUCN-International Union for the Conservation of Nature que explora o que se passa nos oceanos a nível do aquecimento global. Os oceanos cobrem 70% da superfície do Planeta Terra e até agora absorveram 90% do aquecimento extra gerado por nós, humanos.

Eu não li o relatório, estou a interpretá-lo a partir de um artigo do jornal The Guardian. Segundo este artigo, o relatório explica como as temperaturas do oceano são as mais altas desde que há registos, por larga margem, e se corre o perigo de se iniciar o descongelamento de reservas enormes de gás metano congelado no fundo oceânico. O gás metano é muito mais potente que o dióxido de carbono nas suas capacidades de efeito de estufa.


Ou seja. Estamos ainda nos preliminares do aquecimento global. Dias extremos como os que vivemos repetidamente este Verão serão no futuro próximo ultrapassados por dias muito mais extremos, inimagináveis para nós neste momento. Não me parece que estejamos a ver bem o quadro...

sábado, 3 de setembro de 2016

domingo, 21 de agosto de 2016

A publicidade enganosa à Reserva da Faia Brava - a Faia Brava não é a primeira área protegida privada de Portugal

Na página da ATN-Associação Transumância e Natureza dedicada à Reserva da Faia Brava pode ler-se o seguinte:

«Em 2010 a Reserva da Faia Brava foi classificada pelo Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB) como a primeira Área Protegida Privada do país (...)».

Já na página do ICNF-Instituto da Conservação da Natureza e Florestas pode-se ler o seguinte:

«Em 2010, parte da área foi classificada como a primeira Área Protegida Privada (APP) de Portugal (...)».

Se é verdade que a Reserva da Faia Brava foi a primeira a solicitar e obter o reconhecimento pelo então ICNB como área protegida privada já não o é que seja a primeira área protegida privada do país. São coisas muito diferentes.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

O Fim da Linha do Tua: entre zêlhas, cornalheiras e oxicedros, uma despedida a um rio (ainda) selvagem

O rio Tua (ainda selvagem) e seu vale, num trecho que ficará submerso acima do local onde foi tirada a foto.

"Longe da vista, longe do coração", diz um ditado português. Durante anos evitei pensar na morte anunciada do rio Tua enquanto rio selvagem e na submersão dos primeiros 20 quilómetros da linha ferroviária de montanha que percorriam o vale, a Linha do Tua. Não tinha tido o prazer de fazer o percurso de comboio e nunca tinha visitado o rio. Fui seguindo as notícias com algum distanciamento, dando o meu contributo cívico para tentar evitar o destino que se adivinhava, mas sempre à distância.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Sábado, 21 de Maio de 2016: As Árvores de Lisboa


Irei guiar a visita de encerramento deste encontro promovido pela Plataforma em Defesa das Árvores. Estão todos convidados.



 
Se ainda existisse, a loja completaria 6 anos neste final de semana, tendo sido inaugurada a um Sábado, 22 de Maio de 2010. Parece que foi há mais tempo.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Dia de Enxameação




Uma das minhas colmeias enxameou esta manhã, uns dias antes do que eu esperava. Foi tudo muito rápido e quando finalmente me equipei e aproximei do apiário o enxame já estava pousado num carvalho-cerquinho. Apanhei-o e coloquei-o no núcleo que já tinha preparado para o efeito e que se vê entre as duas colmeias maiores. Cheira-me que não será o único enxame, a colmeia de origem está carregada de células de mestra já seladas ou prestes a. Fiz um pequeno vídeo do enxame pousado no carvalho que coloco abaixo. O zumbido das abelhas que se ouve é uma das razões porque gosto muito de ter abelhas.
.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Feliz Natal, Álvaro! Queres ser biólogo por um dia?

Feliz Natal, Álvaro!


Ilustração-póster 'Charcos com Vida' da autoria de Marcos Oliveira. Via Charcos com Vida.

Biólogo por um dia, com ... faz parte do Catálogo de Natal 2015 da LPN - Liga para a Protecção da Natureza e foi a prenda que escolhemos para o Álvaro, neste caso no Projecto Life Charcos. E para preparar a visita recomendo a descoberta do Projecto Charcos com Vida!

Existe a possibilidade de escolher entre vários projectos a ser desenvolvidos pela LPN: charcos temporários; conservação do saramugo; conservação de aves estepárias; conservação da águia-imperial-ibérica. Confirmei com a equipa da LPN e as crianças também podem usufruir desta oportunidade. Para mais informações, contactem geral (a) lpn.pt ou os contactos 21 778 00 97 ou 964 656 033.

Acho uma prenda excelente para todas as idades e não resistimos em oferecer ao Álvaro a a possibilidade de explorar a sua paixão pela natureza participando neste projecto. Feliz Natal!

domingo, 1 de novembro de 2015

O Bicho, 5 anos depois

Há 5 anos, um cão abandonado decidiu adoptar-nos. A nossa resistência inicial foi rapidamente vencida por este Bicho maluco que nos deu a voltinha com a pinta toda. Ei-lo aqui, hoje, no seu local preferido, visitado pelo seu novo amigo, o Boleto.

video
video






sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Conhece as abelhas-solitárias?

https://vimeo.com/129712987
Vídeo sobre a vida das abelhas-solitárias em Bristol, Inglaterra

Quando se fala no triste declínio das populações de abelhas - e os perigos que esse declínio representa - normalmente as pessoas pensam na abelha-europeia ou abelha-de-mel, que vive em grandes enxames de milhares de obreiras e que produz o mel que tantos apreciamos. Com menor frequência se pensa nas centenas de espécies de outras abelhas que existem em Portugal.

Se é verdade que a varroa e a agricultura intensiva constituem uma ameaça para a abelha-de-mel, esta espécie - Apis mellifera - está longe de correr perigo de extinção. Tem sofrido colapsos importantes nas suas populações, mas não corre risco real de se extinguir.

Infelizmente, o mesmo não pode ser dito das centenas de outras espécies de abelhas e abelhões, desconhecidas da maioria de nós, e que são, igualmente, importantíssimos polinizadores. A diferença é que estas espécies desconhecidas e discretas de abelhas e abelhões, muitas delas espécies solitárias, ou seja, espécies que não vivem em colónias, são espécies que não estão espalhadas por todo o mundo e não têm apicultores a tentar garantir a sua sobrevivência. Em geral, também não são conhecidas o suficiente para serem defendidas e podem extinguir-se sem que ninguém dê por isso. As ameaças à sua conservação são mais sérias, devido a terem distribuições mais reduzidas e serem, muitas vezes, espécies muito especializadas.

Mas são absolutamente maravilhosas. Há muito que sou grande admirador de todas as abelhas, incluindo estas espécies mais desconhecidas mas verdadeiramente fascinantes. Na loja, vendia diferentes casas-ninho para abelhas-solitárias e tenho o prazer de utilizar alguns desses modelos onde vivo.

Estas casas-ninho são rapidamente ocupadas e é um prazer observar as abelhas a entrar e sair até encherem um tubo na totalidade e taparem a entrada, em geral com lama seca. Partilho uma foto com 4 casas-ninho, todas ligeiramente diferentes, colocadas em carvalhos-cerquinho. Podem observar que quase todas as canas estão ocupados, mostrando a utilidade destas casas-ninho.

 
Casas-ninho para abelhas solitárias: vê a entrada das canas tapadas com terra? Significa que lá dentro desenvolvem-se larvas de abelhas!

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Qual o acordo parlamentar para formação de governo com maior base de votantes após as Legislativas 2015?

Olho agora para a questão dos possíveis acordos parlamentares para a formação de Governo após os resultados das Legislativas de 4 de Outubro de 2015, mas antes de estarem atribuídos os 4 mandatos da Europa e Fora da Europa.

Muito se tem dito sobre o respeito pela vontade popular. Vejamos um gráfico com três possíveis acordos parlamentares, calculados de acordo com a composição real da Assembleia da República (AR) versus a composição da AR se houvesse um único círculo eleitoral nacional. Isto porque, a ser usado o argumento da vontade popular, tem que se pensar em como seria a composição da AR em 2015 se tivéssemos um sistema eleitoral de proporcionalidade directa, apenas alcançável com um círculo eleitoral nacional único (ver publicação anterior a esta).

 
Neste momento, sem os 4 deputados da Europa e Fora da Europa, um acordo parlamentar entre PSD e CDS estaria empatado com um acordo entre o PS e o BE. Um acordo entre o PS e a CDU ficaria 2 mandatos aquém, com apenas 102 mandatos em vez dos 104 mandatos do PSD+CDS e PS+BE. Refira-se que ambos os acordos PSD+CDS e PS+BE ficariam aquém dos 116 mandatos necessários para uma maioria absoluta na Assembleia da República, ficando ambos os possíveis governos dependentes do apoio da CDU (neste cenário) para sobreviverem (assumindo que PSD+CDS tentaria chumbar PS+BE e vice-versa).

Mas quando se diz que um acordo entre o PS e o BE não respeitariam a vontade popular não se está a olhar para o total dos votos adquiridos pelo PS e BE juntos. Num sistema eleitoral de proporcionalidade directa, o tal que respeitaria a vontade popular, um acordo entre PS e BE seria o que mais mandatos conseguiria reunir, mesmo se os 4 mandatos da Europa e Fora da Europa viessem a ser atribuídos ao PSD + CDS.

Sobre a falsa questão da legitimidade das coligações pós-eleitorais, volto a recordar que a coligação PaF, como todas as outras coligações, se desfez no dia da votação. Ao mesmo tempo, os 5 mandatos atribuídos ao PSD-Madeira não integram a coligação Portugal à Frente entre o PSD e o CDS para o Continente. Ter os 5 deputados do PSD-Madeira a integrar um acordo parlamentar de apoio a um governo PSD+CDS viola tanto essa suposta legitimidade de coligações pré-eleitorais como ter uma coligação PS+BE ou PS+CDU.

A verdade é que são os deputados eleitos para a Assembleia da República que têm legitimidade para fazer os acordos que entenderem. É isso que está previsto na nossa Lei Eleitoral e foi com base nessas regras que se fez a votação a 4 de Outubro de 2015.

E se houvesse um único Círculo Eleitoral Nacional nas Legislativas 2015?

Volto a fazer a pergunta que fiz anteriormente com o resultados das Legislativas 2009 mas agora para os resultados das Legislativas 2015: E se houvesse um único Círculo Eleitoral Nacional como seria a composição da Assembleia da República?

À semelhança da análise de 2009, quanto maior o partido maior a distorção da proporcionalidade do voto. Assim, se houvesse um único Círculo Eleitoral em 2015, e com 4 mandatos da Europa e Fora da Europa por atribuir, este seria o aspecto da Assembleia da República após as eleições de 2015:



O PSD e o PS perderiam 10 mandatos cada e passariam de 86 e 85 para 76 e 75 mandatos; o CDS, apesar de partido mais pequeno, beneficiou de ter ido coligado com o PSD e perderia 2 mandatos, passando de 18 a 16 mandatos. O BE ganharia 5 mandatos e passaria de 19 para 24; a CDU ganharia 2 mandatos e passaria de 17 para 19.

Mas é nos pequenos partidos, a grande maioria sem representação parlamentar, que a diferença seria impressionante: o PAN passava de 1 a 3 mandatos; o PDR e o PCTP/MRPP estrariam com 3 mandatos cada; o Livre/Tempo de Avançar entraria com 2 mandatos; e o PNR, MPT, PTP-MAS, NC e PPM teriam um mandato cada.

Marinho Pinto, Garcia Pereira, Rui Tavares, Ana Drago, Joana Amaral Dias seriam alguns dos mais conhecidos candidatos que não conseguiram ser eleitos e que desta forma passariam a ser deputados.

De seguida vou analisar a questão dos acordos parlamentares para a formação de Governo, à luz dos resultados reais e dos resultados se houvesse um único círculo eleitoral nacional.